sábado, 20 de fevereiro de 2010

Tireoidite de Hashimoto

Olá meninas!!!

Obrigada mais uma vez pelos posts maravilhosos de vcs!!! Amoooo todas!!!

Gente, vamos falar sério?

Lembram que disse aqui que estava fazendo uma série de exames e tal, uma que fazia já um ano que não fazia nem os de tireoide que é o mínimo né...Não andava muito bem já há algum tempo, acho que devo ter comentado aqui no blog, e a última é que meus olhos deram "pitty"...num belo dia acordei com os olhos muito inchados, ao redor dos olhos, mas na verdade dentro dos olhos não tinha nada, achei  que fosse passar, que fosse um terçol, e nada.... dia após dia já à exatos 20 dias acordo desta maneira, um "monstro"...é muito feio de se ver gente!!! Quando fizeram 3 dias que isso estava acontecendo fui a uma oftalmologista, e ela me disse que poderia ser alergia ocular e me passou tratamento pra alergia ocular...Tratamento de um mês, beleza...pensei!!! Começo a fazer e com certeza logo isso melhora, ledo engano! Estou assim até hoje....Esta semana passei por um alergista imunologista, pediu trilhões de exames, cultura dos olhos, etc...e me passou mais remédios...affeee...Porém, todos me garantem que esta "bagunça" é culpa sim de uma doença chamada "TIREOIDITE DE HASHIMOTO"....

Até o momento o que eu sabia é que eu tenho HIPOTIREOIDISMO e só! Mas que só bellaaaaaaaaaaaa....tem mais aê...hehehehe...eu brinco mais é sério!!!
Pois é, descobri que tenho essa coisa chique chamada "TIREOIDITE DE HASHIMOTO"......e ela costuma fazer uma bagunça absurda no organismo da pessoa, isso até que a pessoa consiga montar no lombo dela e domá-la...que ainda não é meu caso! Já montei no lombo, mas ainda não domei a danada!!!

Pra quem quiser saber mais sobre a "bixinha" aqui vai:

TIREOIDITE DE HASHIMOTO


Tireoidite Crônica Autoimune

1). O que é tireoidismo de Hashimoto? Quando surgiu e aonde?

A Tireoidite crônica de Hashimoto recebeu este nome por homenagem ao médico japonês Y. Hashimoto que descreveu os achados de glândulas tireóide extremamente inflamadas, duras, no exame necroscópico. Notou o pesquisador japonês que as tireóides estavam invadidas por células brancas da circulação (linfócitos) e com suas unidades funcionais (folículos) destruídos. Tudo isto foi publicado em 1909 em uma revista alemã "Arkiv von Pathologie".


2). Como se contrai a doença?

A doença não é contraída, como se fosse uma gripe, uma dor de garganta. A predisposição para ter a Tireoidite crônica está embutida nos genes que herdamos de nossos antepassados. É comum se verificar a presença de Tireoidite de Hashimoto em avó, mãe, tia e filha, mostrando o caráter genética da moléstia. Vários genes seriam responsáveis por esta doença, o que caracteriza o que se chama de Herança Poligênica. Basicamente a Tireoidite de Hashimoto incide oito vezes mais em mulheres do que em homens. Admite-se que sucessivas gravidezes e partos tenham papel desencadeante na Tireoidite de Hashimoto. O excesso de iodo na alimentação, o consumo de remédios que contenham iodo, o uso repetido de contrastes radiológicos contendo iodo, podem fazer eclodir Tireoidite de Hashimoto (portanto, excesso de iodo é fator desencadeante). O uso médico de certos fármacos como o Interferon (usado em hepatites) pode levar a maior agressividade do sistema imunitário e desencadear Tireoidite de Hashimoto.


3) Existe alguma possibilidade de contraí-la através de poluição ambiental?

Poluição ambiental com metais pesados como o Mercúrio e o Chumbo, em animais de laboratório, podem alterar o equilíbrio do Sistema imunitário e desencadeia reações auto-imunes, isto é, agressão contra órgãos do próprio indivíduo. Outros produtos químicos como hexa cloro benzeno (e similares) também alteram o sistema imunitário. Na há, contudo, referências na literatura médica sobre Tireoidite de Hashimoto sendo induzida por poluentes ambientais.

4). Quais são as principais causas?

A causa da Tireoidite de Hashimoto é um erro do sistema imunológico da pessoa, isto é, inicia-se a agressão por auto anticorpos dirigidos CONTRA a glândula tireóide. Em termos gerais todos nós temos uma glândula tireóide que não é alvo de ataque por anticorpos. Mas após exposição a fatores desencadeantes (iodo, partos, fármacos) e tendo os genes predisponentes (muito importante), o sistema imunitário inicia a fabricação de anticorpos contra a glândula tireóide. Isto se chama de auto agressão, culminando com destruição parcial ou total da glândula.



5). Quais são os principais sintomas?

Os sintomas são muito vagos e podem estar presentes durante muito tempo sem que a pessoa afetada se dê conta que tem um problema de tireóide. Cansaço fácil, fadiga crônica, muita sensibilidade ao frio, câimbras freqüentes, ganho de peso, inchaço, pescoço grosso (devido ao aumento do tamanho da tireóide) devem alertar o médico para esta possibilidade mormente após o parto e se já existe na família alguém com a Tireoidite de Hashimoto.


6). Qual é o diagnóstico? E o tratamento recomendado?

O diagnóstico é feito: (1). Exame clínico: a tireóide está aumentada, dura e irregular em seus contornos. Os reflexos podem estar lentos, pode haver anemia e pode ser detectado certo "inchaço". (2). O exame de ultra-sonografia da tireóide é fundamental. Indica glândula tireóide inflamada, com baixo nível de ecos (hipoecoica). Os exames de sangue confirmam a presença de anticorpos anti tireóide (anti TPO e anti-Tg). Pode haver hipotireoidismo e neste caso os hormônios da tireóide (T3 e T4) estão baixos e o TSH (hormônio da hipófise) está elevado.


7. Trata-se realmente de uma doença incurável?

Uma vez instalada uma doença de auto-agressão, isto é, o sistema imunitário iniciou a produção de anticorpos contra a tireóide, o processo patológico NÃO CESSA . O corpo humano tem o que se chama de MEMÓRIA IMUNOLÓGICA, isto é, tem registrado os agentes bacterianos (por exemplo) que nos agridem e são combatidos por anticorpos específicos. No caso da Tireoidite de Hashimoto a agressão dirigida contra a tireóide é contínua, e os anticorpos sempre são produzidos.


8. O que é hipotireoidismo?

Hipotireoidismo é a falta de quantidade suficiente e necessária de hormônios da tireóide, chamados de T3 e T4. Neste caso o (a) paciente deve tomar o hormônio de tireóide (tiroxina) por via oral, uma vez ao dia.


9. Existe maior incidência em homens ou mulheres? Em que idade aparece com mais freqüência?

Como já disse a Tireoidite de Hashimoto é oito vezes mais freqüente em mulheres do que em homens e aumenta, em prevalência, a partir dos 40 anos, chegando a atingir 13% das mulheres após a menopausa.



10). Após detectada a doença e tratada, existe a possibilidade do paciente voltar a contraí-la devido à exposição a algum tipo e poluição ambiental?

Não há nenhum registro na literatura médica indicando maior prevalência de Tireoidite de Hashimoto com poluição ambiental.


11). Existe um cenário propício para se contrair esta doença?

A resposta é afirmativa. Em condições de ingestão muito elevada de iodo, diariamente, por longos anos, sempre acima de 300 microgramas de iodo por dia, cria-se fator desencadeante para doença autoimune da tireóide.


12. Quais as precauções que devem ser tomadas para evita-la?

Enquanto não conhecermos os genes que predispõem à Tireoidite crônica creio que o melhor que podemos fazer é recomendar às pessoas que têm esta doença na família, o exame minucioso da tireóide, anualmente, principalmente em mulheres após os 40 anos.


FONTE: INDATIR INSTITUTO DA TIREÓIDE
LINK: http://www.indatir.org.br/a_tiroide_tiroidite_hashimoto.htm


Gente, sei que este post tá longo, mas é legal as pessoas saberem de coisas importantes e pra mim também, além de informação pra mim e pra todos, aqui é o meu canto de desabafo, certo!

Pra descobrir este probleminha, fiz exames de sangue onde foram confirmados este diagnóstico, nos exames eu que sempre tive a Hipotereoidismo, passaei a ter a Hipertireoidismo, tive que mudar totalmente as medicações que vinha tomando a anos para hipo, e passei a tomar para hiper....e agora, faço exames a cada 15 dias para monitorar a tireóide, isso até que ela se estabilize, isso não se pode afirmar se será logo ou não, confesso que fico um pouco apreensiva, mas fazer o que?....TÔ fazendo de tudo que está ao meu alcance! Ela é tão avassaladora, que mexeu com a minha glicemia, com meu coração, meus olhos, meus rins....E outra coisa, comecei a perguntar na família pra saber de onde herdei isso, e descobri que na família da minha mãe tenho tias e primas com esse mesmo problema, minha mãe já é falecida, mas nunca soube que ela tinha isso!....Quando acontece esses extremos na tireóide, de hipo ir pra hiper, a pessoa perde muito peso, minha tia chegou a perder 19 quilos em um mês, ainda não é meu caso, mas seria muita ironia do destino, eu sempre vivi nesta luta contra o excesso de peso e agora, posso perdê-los bruscamente sem querer!!!...
Fora isso, ainda tenho minhas questões do dia dia, portanto, tô num momento que não consigo cuidar de mim fazendo RA, minha cabeça parece um quartinho de despensa, tem de tudo, tudo bagunçado, não acho nada....hahahaha...

Beijossssssss

9 comentários:

  1. amiga tem que se cuidar.

    espero que tudo de certo

    bjs e avante

    ResponderExcluir
  2. caraca nem sabiamos dessa doença vamo moça se cuidar vc vai ficar 100%bjjjjjjj!

    ResponderExcluir
  3. Olá Patrícia!
    Li o seu relato sobre o que aconteceu contigo e gostaria de dizer que a retirada do glúten (presente no trigo), elemento presente em pães e massas em geral, da sua alimentação pode causar uma sensível melhora em pacientes com tireoidite de Hashimoto e muitas vezes reverter a auto- imunidade. Vale a tentativa!!! Procure um nutricionista e pesquise em artigos da internet. Deus a abençoe!
    Célia
    "Jesus é o Caminho a Verdade e a Vida."

    ResponderExcluir
  4. eu sou a mara,a minha cabeça tanbem estava uma baguça.como q uma pessoa de 23 anos c sentia pior q uma idosa de 60.:?sou feliz mais ñ conseguia viver essa felicidade
    parecia q eu sempre estava correndo d um monstro[depreção].sabia q tinha alguma coisa erada.deixei d dar ouvidos a pessoas q achavan q era frescura,e fiz o exame.
    agora estou voutand a vida normal,depois d3 anos perdidos.só estou esperando os hormonios voutaren ao normau para emgravidar,e se Deus quizer ñ vou ter nenhum problema para isso.
    um beijo e um abraço fiquem com Deus e lembrenc q vale muito apena ser feliz...

    ResponderExcluir
  5. Olá Patrícia!
    Como eu te compreendo! Também tenho Tireóidite de Hashimoto e estou medicada com o Eutirox. Gostei do teu blog e de toda a informação que escreveste sobre esta doença, muito obrigada!
    Um abraço de amizade,
    Sílvia

    ResponderExcluir
  6. Olá Patrícia!
    Gosto muito do teu blog!
    Muito obrigada por teres escrito sobre esta doença! Eu também sofro de Tireóidite de Hashimoto e estou a tomar Eutirox.
    Desejo-te as maiores felicidades e que Deus te abençoe!
    Um abraço,
    Sílvia

    ResponderExcluir
  7. Olá Patrícia!
    Como eu te compreendo! Também tenho Tireóidite de Hashimoto e estou medicada com o Eutirox. Gostei do teu blog e de toda a informação que escreveste sobre esta doença, muito obrigada!
    Um abraço de amizade,
    Sílvia

    ResponderExcluir
  8. Olá Patricia, gostei muito do se blog pelas explicações mais simples sobre a doença, acabei de descobrir que meu filho é portador dessa doença que nos deixou locos nesses ultmos dias, pois foi atraves de um tratamento de urticaria fortissima que descobrimos a tireodite de hashimoto, e o modo e os termos que os medicos usam, não nos deixam entender claramente essa doença que ainda não aprendemos a lidar com ela, pois meu filho é uma criança, e sofre muito com tudo isso. Parabens pela maneira explicativa, grande abraço Selma

    ResponderExcluir
  9. Podem me ajudar com uma informação?
    Tenho Hashimoto e tb tenho uma alergia que mesmo tomando 4 remedios não melhora muito (me trato a mais de 1 ano e meio da alergia), será que tem ligação as duas coisas?
    obs: à 6 meses me trato de hipotireodismo.

    ResponderExcluir

Olá!!! Que bom que você está aqui...deixe sua marquinha por aqui, será sempre bem vinda!!!